Selected:

Quinta em Armamar T5/T6, Meio Hectare, Pomar Lindíssimo, Turismo Rural

365,000.00

Quinta em Armamar T5/T6, Meio Hectare, Pomar Lindíssimo, Turismo Rural

365,000.00

Categoria:

Descrição

Propriedade Fabulosa T5 – T6, com cerca de meio hectare

Propriedade com 321 anos de Historia,

Toda em Pedra,

Renovada ao longo dos Anos e Gerações,

Apenas 2 Pisos,

Habitação em Pedra á Vista,

Soalhos,

1 Suite + 3 Wc´s,

Cozinha Equipada,

2 Salas Principais + 3 Salas que se podem transformar em Quartos ou no que se pretender fazer, Lareira,

Salamandras,

Poço de Água,

Pomar Lindíssimo com Árvores de Fruto, Figueiras, Macieiras, Pereiras, Oliveiras, Nespereiras, Limoeiros, Ameixoeiras, Kiwis, Laranjeiras, Etc,

tanque de 1948,

Excelentes Vistas Desafogadas,

Excelente Exposição Solar, Nascente Sul e Poente,

Propriedade Ladeada de Acessos Lindissimos que se podem fazer a Pé, Dentro da Propriedade existe uma habitação para reconstruir havendo já um projecto para a reconstrução de habitação tipo 3, arquitecto de renome,

Sistema de Rega.

Possibilidade de Negociar Parte do Recheio + Equipamento + Parcela de Terreno com 1100m2 + 2 Motos 4+4. 

Armamar é uma vila portuguesa no Distrito de ViseuRegião Norte e sub-região do Douro, com cerca de 1 400 habitantes.

Foi condado em 1639. É sede de um município com 117,24 km² de área e 6 297 habitantes (2011), subdividido em 14 freguesias. O município é limitado a sul pelo rio Douro, a leste por Tabuaço, a sudeste por Moimenta da Beira, a sudoeste por Tarouca e a oeste por Lamego.

Armamar é a capital da Maçã de Montanha.

Cimbres é uma freguesia portuguesa do concelho de Armamar, com 6,07 km² de área e 308 habitantes (2011). A sua densidade populacional é 50,7 hab/km².

Cimbres está situada a sudeste da sede do Município num vale encimado pelo monte da Sra. da Graça. Aqui, apesar da curta distância, ao Douro, estamos em plena paisagem serrana.

O povoamento desta terra remonta a tempos muito antigos, isso o atestam vestígios de vias romanas das mais importantes da península ibérica que cruzavam a freguesia. No início da monarquia Cimbres pertenceu à “terra de Tarouca” e ao Couto de Argeriz (Salzedas). Usufruiu do foral concedido por D. Manuel I a Salzedas e em 1527 era um lugar do Concelho de Ucanha. Pertenceu ainda ao Concelho de Mondim da Beira até à extinção deste em 1896.

Para além do património já referido, em Cimbres pode visitar-se ainda a ermida da Sra. da Livração, junto da Sra. da Graça, a capela paroquial do Espírito Santo e o cruzeiro do Sr. Do Bom Despacho (1774).

Caracterizada maioritariamente por uma agricultura de minifúndio e subsistência, em Cimbres produz-se bastante fruta, cereais e batata.

Como aldeia serrana que é, Cimbres mantém a arquitetura tradicional com casas encostadas umas às outras, separadas quando muito por pequenos quinteiros.

O monte da Sra. da Graça é um dos cartazes turísticos de Armamar. Daqui se avista grande parte do espaço do Município, com destaque para a paisagem característica da parte sul repleta de pomares de macieiras. Aqui se realiza a 15 de agosto a festa em honra da Sra. da Graça.

Close Menu